O único concelho da ilha do Corvo (com o mesmo nome), o mais pequeno e menos populoso do país, com cerca de 460 habitantes, registou hoje o primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus.

Segundo o comunicado da Autoridade de Saúde Regional dos Açores trata-se de um residente na ilha, que foi testado no rastreio realizado ao sexto dia aos passageiros que chegam de fora do arquipélago ou da ilha de São Miguel, que está classificada como zona de “alto risco” de transmissão.

O primeiro caso suspeito de infeção pelo novo coronavírus nos Açores foi registado na ilha Terceira, em 27 de fevereiro de 2020, ainda antes de Portugal confirmar o primeiro caso positivo, no dia 02 de março.

Só no dia 15 de março, no entanto, se confirmou o primeiro caso de infeção pelo SARS-CoV-2 nos Açores, também na ilha Terceira, seguindo-se um segundo caso na ilha de São Jorge, no dia 18, e um terceiro na ilha do Faial, no dia 19.

No mês de março, o novo coronavírus chegou a outras duas ilhas do arquipélago, São Miguel (no dia 22) e Pico (no dia 24), e no dia 01 de abril registaram-se os primeiros dois casos na ilha Graciosa.

Até 05 de junho, a região contabilizou 146 casos positivos, apenas nestas seis ilhas, tendo ocorrido 16 óbitos e 130 recuperações.

Durante 15 dias, os Açores foram a única região do país com zero casos ativos do novo coronavírus.

A ilha das Flores só registou o primeiro caso positivo no dia 04 de julho e a ilha de Santa Maria no dia 24 de setembro.

O Corvo foi a única ilha do arquipélago a entrar em 2021 sem registo de qualquer caso de infeção pelo SARS-CoV-2.

Segundo os dados mais recentes, o número total de casos registados nos Açores aumentou para 3.366, tendo ocorrido 23 óbitos e 2.656 recuperações.

Atualmente, contam-se 588 casos positivos ativos, dos quais 556 em São Miguel, 27 na Terceira, dois no Pico, um no Faial, um nas Flores e um no Corvo.

O número máximo de casos ativos em simultâneo ocorreu no dia 18 de janeiro de 2021, em que se contavam 916.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 2.107.903 mortos resultantes de mais de 98,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 10.194 pessoas dos 624.469 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.