Em declarações à agência Lusa, o comandante dos Bombeiros Voluntários de São Pedro da Cova, Romero Gandra, disse que o incêndio está "dominado e confinado ao espaço dos detritos", mas "o rescaldo deverá demorar várias horas".

"Estamos a fazer o arrefecimento para ir progredindo até ao centro do amontoado de detritos", descreveu Romero Gandra.

Já o presidente da câmara de Gondomar, o socialista Marco Martins, garantiu à Lusa que o "perigo está ultrapassado".

No local estão 85 operacionais de várias corporações do Grande Porto, auxiliados por 33 viaturas.

Em causa está um incêndio na empresa Júlio Rodrigues, um centro de abate de veículos em fim de vida localizado em São Pedro da Cova, concelho de Gondomar, cujo alerta foi dado cerca das 10:00.

De acordo com os responsáveis no local "por precaução", a Proteção Civil Municipal deu indicações aos vizinhos, nomeadamente empresas, moradias e uma escola, para que fechassem as portas e janelas e cumprissem regras de segurança.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.