“Portugal solicitou assistência bilateral a Espanha no quadro do Protocolo entre a República Portuguesa e o Reino de Espanha sobre Cooperação Técnica e Assistência Mútua em matéria de Proteção Civil”, lê-se numa nota divulgada pelo MAI.

Na nota é ainda referido que Espanha disponibilizou “de imediato dois aviões pesados anfíbios, que deverão operar no incêndio de Vila de Rei já esta tarde”.

Vários incêndios deflagraram no distrito de Castelo Branco ao início da tarde de sábado. Dois com origem na Sertã e um em Vila de Rei assumiram maiores dimensões, tendo este último alastrado, ainda no sábado, ao concelho de Mação, distrito de Santarém.

Cerca das 17:50, na página da Internet da Proteção Civil era indicado que 1.089 bombeiros combatiam o fogo que deflagrou em Vila de Rei, apoiados por 332 veículos. Estavam ainda a operar 17 meios aéreos.

Cerca das 13:00, numa conferência de imprensa realizada no centro de comando instalado no pavilhão desportivo municipal da Sertã, o comandante do Agrupamento Distrital do Centro Norte, Pedro Nunes, adiantou que o fogo que lavra desde sábado em Vila de Rei estava dominado em 90%, embora existissem ainda zonas "muito quentes".

Por isso, referiu, a Proteção Civil estava a encarar “com muita reserva” as horas seguintes.

Na conferência de imprensa, Paula Neto, do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), referiu que, durante a manhã, se registaram mais dois feridos ligeiros, um deles um técnico do INEM, que sofreu uma luxação ligeira, e o outro um bombeiro, pelo que, até ao momento, há o registo de 11 feridos ligeiros e um grave.

(Notícia atualizada às 18:19)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.