Segundo o comunicado, a identificação dos sujeitos, na sexta-feira, é consequência de uma investigação após dois incêndios florestais ocorridos em outubro que, segundo a conclusão da GNR, “tiveram origem numa queima para eliminação de sobrantes” vegetais.

No desenvolver da queima, “os seus autores perderam o controlo do fogo, propagando-se a uma área de pinheiro bravo e mato, tendo ardido uma área total de 2.200 metros quadrados de mato”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.