"O presidente da Câmara tem razão ao dizer que o Governo tem de dar mais um bocadinho. Acho que sim, que o Governo deve apoiar mais", disse o chefe de Estado, durante a visita à Feira do Queijo de Oliveira do Hospital.

O autarca do município, José Carlos Alexandrino, disse hoje que os apoios são insuficientes para os agricultores e pediu a reabertura das candidaturas para prejuízos até cinco mil euros.

Aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa reconheceu que o Governo "tem feito muito", mas que, "como diz o presidente [da Câmara], sente-se que "ainda falta um bocado, que pode fazer a diferença na vida de muita gente".

"Vamos ver se é possível esse bocado", sublinhou o chefe de Estado.

Marcelo Rebelo de Sousa considera que a indústria está a renascer mais depressa do que a agricultura e a pecuária, que "precisam de mais apoio".

Depois do almoço, que juntou um milhar de pessoas, em que foram homenageadas as vítimas dos incêndios de 2017 e alguns voluntários e entidades que se distinguiram na cadeia de solidariedade, o Presidente da República plantou uma árvore em Ervedal da Beira, junto às instalações do clube 'motard', e visitou uma serração em Vila Franca da Beira, que retomou a laboração em 26 de janeiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.