Numa conferência de imprensa realizada na Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Rui Esteves alertou para o facto de atualmente os incêndios terem “um comportamento totalmente diferente devido ao combustível acumulado nas florestas e à ausência de ordenamento” o que faz com que sejam mais severos.

No último balanço semanal, realizado a 25 de julho, o total de área ardida era de 75.264 hectares e já era o maior no mesmo período da última década.

“Sabemos onde começam os incêndios nunca sabemos onde terminam”, disse Rui Esteves dando como exemplo que alguns incêndios este ano após dez minutos de fogo chegaram a ter projeções de cerca de 200 metros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.