“Este é um desastre natural em curso. Ainda estamos em modo de busca e salvamento. Felizmente, a chuva parou, mas vai voltar a chover a partir da tarde de domingo”, afirmou o governador Andy Beshear, em declarações à estação norte-americana Fox News.

Andy Beshear referiu que as equipas de resgaste continuam a fazer tudo por tudo para entrar nas áreas mais atingidas, algumas delas as mais pobres dos Estados Unidos da América.

Até ao momento, as autoridades fizeram mais de 1.200 resgates, através de helicópteros e barcos, registando-se 25 óbitos.

Entre as vítimas mortais encontram-se crianças.

Na sexta-feira, Andy Beshear sobrevoou partes da região inundada e descreveu o cenário encontrado como “devastador” e algo “nunca antes visto”.

“Estamos empenhados em levar a cabo uma reconstrução total para que estas pessoas se possam reerguer. Mas, para já, podemos apenas rezar para que não morra mais ninguém”, afirmou.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, aprovou na sexta-feira uma declaração de desastre para o Kentuchy, para que o estado possa receber ajuda federal.

As inundações estenderam-se até ao oeste da Virgínia e ao sul da Virgínia Ocidental.

Em consequência, o governador da Virgínia Ocidental, Jim Justice, declarou estado de emergência para seis condados deste estado, onde as inundações derrubaram árvores, cortaram energia e bloquearam estradas.

Também na Virginia, o governador, Glenn Youngkin, fez uma declaração de emergência, permitindo que as autoridades mobilizassem todos os recursos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.