As consultas já acontecem há dois anos no espaço Manicómio, no Beato, em Lisboa, mas são agora replicadas pela primeira vez  num museu.

“As “Consultas sem Paredes” funcionam de maneira simples: consultas em saúde mental (psiquiatria, psicologia, terapia familiar ou de casal, etc) em espaços diferentes, bonitos e inesperados, onde a única regra é ser fora do gabinete", pode ler-se num comunicado do museu.

Todas as consultas têm o custo de 35 euros e não têm lista de espera. O agendamento deverá ser  feito por e-mail consultas.maat@manicomio.pt.

“Na primeira resposta, por e-mail ou telefone, entendemos qual é o tipo de necessidade (psiquiatria, psicologia e terapia), e sugerimos um profissional ou mostramos os vários e a pessoa escolhe”, explica Sandro Resende, fundador do Manicómio, ao P3 (PÚBLICO).

De acordo com a nota publicada no site do museu, o Manicómio está a tentar estabelecer parcerias com entidades públicas e privadas que reencaminhem as pessoas e comparticipem as consultas.

As consultas decorrem nos espaços do maat: nos seus edifícios, jardins ou à beira do Tejo. Detalhes sobre como funciona, qual a metodologia ou quem são os técnicos de saúde mental envolvidos podem ser consulados no site do Manicómio.

O Manicómio é um espaço de criação artística, com galeria e estúdio de arte com artistas residentes que experienciaram ou experienciam doença mental, num espaço de cowork aberto ao público desde 2018 no Beato, Lisboa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.