Em comunicado, Lieberman explicou que a medida de retaliação surge em resposta à “continuação de ações terroristas com recurso a balões incendiários e a confrontos na fronteira” entre Israel e Gaza.

A 17 de julho, Israel reforçou o bloqueio ao redor da Faixa de Gaza, imposto há mais de uma década.

A 9 de julho, Israel também já tinha anunciado o fecho do terminal Kerem Shalom, o único ponto de passagem de mercadorias entre aquele território e a Faixa de Gaza.

As restrições foram parcialmente suspensas após uma trégua no final de julho entre Israel e o grupo islâmico Hamas que controla o enclave palestiniano.

O lançamento de engenhos incendiários diminuiu drasticamente, mas foram retomados nos últimos dias, de acordo com os serviços de bombeiros israelitas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.