"Tivemos que retirar os queijos e as prateleiras manualmente. Demoramos aproximadamente 12 horas para encontrar a vítima na manhã de segunda-feira", explicou à AFP Antonio Dusi, representante dos bombeiros de Bergamo, que destacou a "complexidade" da operação.

O armazém, localizado na pequena cidade de Romano di Lombardia, no sul de Bergamo, continha 25 mil rodas de queijo armazenadas em prateleiras de metal. Milhares delas caíram sobre o dono da empresa, Giacomo Chiapparini, que estava a trabalhar no local no momento do acidente.

As equipas de resgate foram acionadas depois dos familiares da vítima ouvirem um estrondo no armazém na noite de domingo.

De acordo com o jornal italiano Il Corriere della Sera, o proprietário de 74 anos estava sozinho no armazém, que era usado para guardar as rodas de queijo durante o período de cura e onde e este entrou para verificar o estado de um robô que virava e limpava os queijos.

O queijo produzido pela empresa é o Grana Padano, semelhante ao parmesão e muito apreciado em Itália e no mundo inteiro.

Na fotografia divulgada pela empresa de queijo é possível ver a vítima Giacomo Chiapparini (à esquerda) com o seu filho, Tiziano, e os netos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.