“Rui Rio veio lamentar-se de o acusarem de não querer subir o salário mínimo nacional. E veio dizer que para ele não é possível viver com dignidade com 700 ou 800 euros por mês. Que rematada hipocrisia”, considerou João Ferreira, durante um comício em Samora Correia, concelho de Benavente (Santarém).

O antigo eurodeputado comunista acrescentou que a 1 de outubro de 2021, “não passou muito tempo, Rui Rio e todos os deputados do PSD votaram contra a possibilidade”, na Assembleia da República, de aumentar o salário mínimo, e “com isso empurraram milhares de trabalhadores” para uma situação que “o próprio classifica como sendo de indignidade”.

“É isso o que os trabalhadores deste país podem esperar do PSD”, completou, sendo aplaudido pelos apoiantes da CDU que encheram o Centro Cultural de Samora Correia.

Na terça-feira, em Faro, o presidente social-democrata insurgiu-se contra a acusação feita pelo secretário-geral socialista, António Costa, de que não era defensor do aumento do salário mínimo.

“Há alguém que ache que o salário mínimo é muito e que não deve subir, que chega para viver? Há alguém?”, referiu.

E em tom indignado, Rui Rio acrescentou: “António Costa tem o desplante de dizer que o PSD é contra o aumento do salário mínimo nacional. Então o PSD é a favor do quê? Da redução do salário mínimo nacional? Acha que é dinheiro a mais?”.

João Ferreira foi na terça-feira o substituto do secretário-geral do PCP na campanha da CDU para as eleições legislativas. O membro da Comissão Política do Comité Central comunista deveria ter desempenhado esta função desde o início da última semana, mas foi 'apanhado' pela covid-19 e teve de abandonar temporariamente a campanha. O líder parlamentar, João Oliveira, tomou o seu lugar até segunda-feira.

Jerónimo de Sousa estava a recuperar de uma operação de urgência à carótida interna esquerda, a que foi submetido há duas semanas, e vai a partir de hoje participar nas ações de campanha, a três dias do final da 'volta' pelo país. Com o regresso do secretário-geral, João Ferreira regressa às iniciativas em Lisboa, círculo eleitoral pelo qual é o 10.º candidato da CDU, enquanto João Oliveira ruma a Évora para os últimos três dias de campanha no distrito por onde é eleito desde 2005.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.