Interpelado pelos jornalistas à margem de uma ação de campanha para as legislativas de 30 de janeiro com a Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA), em Lisboa, João Oliveira disse que não dispunha de mais informações sobre o estado de saúde do secretário-geral do PCP.

As únicas vezes que contactou Jerónimo de Sousa foi para desejar ao dirigente comunista uma rápida recuperação e os assuntos da campanha eleitoral não entraram nas conversas, acrescentou.

Questionado sobre se estava “confortável” enquanto ‘rosto’ da campanha da CDU, o membro da Comissão Política do Comité Central do PCP respondeu apenas que o PCP e a CDU não têm um único ‘rosto’, apesar de o de Jerónimo de Sousa ser o mais visível.

“Preferia que estivesse aqui o Jerónimo de Sousa no meu lugar, o que não significa que não entregue a esta tarefa o melhor das minhas capacidades e o melhor da minha energia. Isso continuarei a fazer até ser necessário”, sustentou, acrescentando que gostará “verdadeiramente do momento da substituição pelo Jerónimo de Sousa”.

O secretário-geral do PCP teve alta hoje de manhã, depois de ter sido submetido a uma cirurgia de urgência à carótida interna esquerda na quinta-feira, e deverá integrar a campanha eleitoral da CDU no final da semana.

Em comunicado, o PCP anunciou que Jerónimo de Sousa teve alta hoje de manhã, mas por indicação médica vai continuar a recuperação em casa “até ao fim de semana, após o qual retomará a atividade política”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.