De acordo com a task-force de vacinação, os concelhos onde há mais falta de vagas para o autoagendamento são justificados pela maior taxa de vacinação, ou seja, o ritmo acaba por reduzir porque há muita procura naqueles locais. Prova disso são as situações relatadas pelo Jornal de Notícias (JN) esta sexta-feira.

Segundo o jornal, há quem tenha tentado fazer o autoagendamento em 61 concelhos no Norte, sem nunca arranjar vaga. A solução foi, assim, esperar pelo final das vacinações num centro de vacinação, para levar uma primeira dose que tenha sobrado naquele dia. O caso repete-se entre vários jovens.

Recorde-se que, de momento, o autoagendamento está disponível a partir dos 23 anos, devendo ser aberto para pessoas a partir dos 20 na próxima semana, conforme anunciou o coordenador do plano de vacinação contra a covid-19, Henrique Gouveia e Melo.

Todavia, neste processo de tomar sobras continua a haver prioridades: a modalidade de casa aberta está disponível, para já, a partir dos 35 anos, pelo que estas pessoas passam sempre à frente dos mais jovens que se dirijam aos centros para conseguir a sua vacina ao final do dia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.