Segundo informa a BBC, a polícia de Londres confirmou ter procedido à detenção de sete adolescentes, mas não confirmou se o respetivo jovem é um deles.

O adolescente, que alegadamente acumulou uma fortuna de 14 milhões de dólares (12,7 milhões de euros) graças ao hacking, foi apontado por hackers rivais e investigadores.

Sob o moniker online "White" ou "Breachbase", o adolescente - que sofre de um distúrbio do espectro de autismo e frequenta um estabelecimento de ensino especial da zona de Oxford, onde reside - é apontado como sendo quem está por detrás do grupo de hackers Lapsus$ - que se crê estar sediado na América do Sul.

Os investigadores de cibersegurança, como relatado pela Bloomberg, têm vindo a seguir "White" há quase um ano e ligaram-no ao Lapsus$ e outros incidentes de hacking.

Segundo Allison Nixon, chefe de investigação da empresa de investigação de ciber-segurança Unit 221B: "A Unidade 221B, trabalhando com [a empresa de ciber-segurança] Palo Alto, depois de identificar este ator, observou-o ao longo de 2021, enviando periodicamente às forças da segurança um aviso sobre os últimos crimes".

Allison Nixon refere ainda que os investigadores o seguiram através de um rasto de atividades através de um fluxo quase ininterrupto das contas online: "Fizemo-lo observando o historial de posts de uma conta e vendo os posts mais antigos fornecerem informações de contacto para o rapaz".

A chefe de investigação, o rasto foi seguido graças a erros cometidos por "White", ao não cobrir o seu rasto.

O pai do jovem disse, em declarações à BBC, que a família estava preocupada e tentava mantê-lo afastado dos computadores. "Nunca tinha ouvido falar de nada disto até há pouco tempo. Ele nunca falou de hacking, mas é muito bom com computadores e passa muito tempo ao computador. Sempre pensei que estava a jogar jogos", contou.

A polícia de Londres informou que tinha procedido à detenção de sete pessoas, com idades entre os 16 e 21 anos, no âmbito de uma investigação sobre um grupo de pirataria informática. Todos os detidos foram libertadas sob investigação e as nossas investigações continuam em curso.

O grupo Lapsus$ é relativamente recente, mas marcou a atualidade depois de terem impedido o acesso aos sites do grupo Impresa - Expresso e SIC Notícias -, que ainda hoje não conseguiram recuperar o histórico de publicações.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.