Marine Le Pen, em declarações à France 2, naquela que foi a sua primeira entrevista televisiva desde que passou à segunda volta, anunciou que, por agora, ia abandonar a presidência do partido de extrema-direita.

"Considero que nos aproximamos de um momento decisivo e sempre considerei que o Presidente é um Presidente de todos os franceses", disse. "[Tenho] a convicção que se deve passar das palavras para os atos" e que, por isso, ia suspender a sua "liderança no partido Frente Nacional".

A candidata de 48 anos considerou também que estão a fazer "uma caricatura" errada sobre o partido que "mais e melhor defende a democracia".

No dia 7 de maio, Marine Le Pen e Emmanuel Macron enfrentam-se na segunda volta das eleições presidenciais em que os franceses vão escolher o seu novo Presidente.

Pela primeira vez na história moderna da política francesa, nenhum dos candidatos dos grandes partidos avança para a segunda fase.

[Notícia atualizada às 20:53]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.