Durante esse mês, circularam nessa infraestrutura portuária cerca de dois milhões de toneladas de carga (1,9 milhões), o que representa um crescimento de 25,28% face ao período homólogo do ano anterior, refere, em comunicado.

Também os movimentos de granéis líquidos e sólidos se destacaram, tendo crescido 5,4% e 55,4%, respetivamente.

Os valores assinalados no sétimo mês do ano permitiram a recuperação no movimento acumulado de granéis líquidos e a evolução positiva no movimento dos granéis sólidos, explica.

Já a carga contentorizada voltou a crescer, aumentando 15,8% relativamente ao mesmo mês de 2018.

“No movimento acumulado entre janeiro e julho de 2019 continuamos a registar vários máximos em comparação aos períodos homólogos, destacando-se o total de carga Ro-Ro (+18,66%), assim como o total de carga contentorizada em contentores (+11,35%) e TEU´s (+11,5%)”, acrescenta a APDL.

Desde o início do ano passaram, em média, cerca de 1,6 milhões de toneladas de mercadorias em Leixões, o que representa um aumento de 3,08% face ao ano anterior.

A APDL adianta que em apenas sete meses transitaram na infraestrutura portuária 11,5 milhões de toneladas de carga.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.