Ao som de apitos e bombos, um dos lesados, munido de um megafone, ia desafiando António Costa, a quem apelidou de "comandante", a ir ao seu encontro, uma vez que tem perguntas para lhe fazer às quais exige resposta.

À chegada do secretário-geral do PS ao Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, local do almoço, cerca das 13:30, um grupo de militantes da Juventude Socialista começou a gritar "PS" para tentar abafar o ruído do grupo de aproximadamente 20 manifestantes.

"Se és homem e tens palavra, anda ter comigo que eu estou aqui para fazer perguntas", gritava o manifestante, pelo megafone, acusando António Costa de ser mal-educado por alegadamente lhe ter dito "desapareça daqui" quando este o terá tentado abordar, em Avintes.

Entre bandeiras negras e faixas onde se podia ler "Carlos César prometeu, PS garantiu e não cumpriu", ou "mentirosos", o manifestante classificou ainda a situação dos lesados como "vergonhosa", lamentando que a justiça não prenda "a quadrilha" que existe em Portugal.

Esta foi a primeira manifestação organizada dos lesados do BES/Novo Banco junto a iniciativas do PS desde que começou a campanha para as eleições legislativas do próximo domingo.

Antes do almoço-comício, António Costa participou numa arruada junto à praia da Aguda, em Arcozelo, Vila Nova de Gaia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.