O executivo liderado por Miguel Albuquerque argumenta que, na Madeira, "existe uma enorme carência de médicos nas várias especialidades", aponta a resolução.

Como tal, o governo decidiu autorizar, num despacho conjunto das secretarias regionais das Finanças e da Saúde, a contratação de quatro profissionais, já que lhes compete "definir, anualmente, por despacho conjunto, o contingente de médicos aposentados que podem ser contratados num determinado ano".

Ao contrário de anos anteriores em que eram identificadas as áreas mais necessitadas, a resolução referente a 2019 não indica nenhuma especialidade em particular.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.