"Fui educada como católica, tornei-me membro da igreja episcopal e vim a descobrir mais tarde que a minha família é judia. Estou pronta para me registar como muçulmana por solidariedade", escreveu no Twitter Madeleine Albright, ex-secretária de Estado durante a presidência de Bill Clinton, entre 1997 e 2001.

Madeleine Albright fez este anúncio em resposta às decisões anunciadas por Donald Trump desde que tomou posse na passada sexta-feira, dia 20 de janeiro, no que se refere aos imigrantes nos Estados Unidos, nomeadamente a construção de um muro na fronteira com o México e a limitação da entrada de muçulmanos no país.

Além da ex-secretária de Estado, também a atriz Mayim Bialik, a Amy da série The Big Bang Theory, anunciou a mesma intenção.

https://twitter.com/missmayim/status/824364288689139712

Também hoje os mayors de várias cidades americanas, entre as quais se destacam Nova Iorque e Los Angeles, anunciaram a sua intenção de resistir às propostas de Donald Trump, mantendo a sua proteção aos imigrantes mesmo em situação ilegal.

Várias cidades americanas, entre as quais estas duas metrópoles mas também Chicago, São Francisco e Filadélfia,  reivindicam o estatuto de "santuário", nome que remonta à década de 1980, quando muitas igrejas acolheram refugiados das guerras civis da América Central que não conseguiram asilo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.