No 'site' deste organismo, pouco depois das 08:00, eram apontadas como ocorrências importantes três fogos em curso: no concelho de Pombal e Alvaiázere, no distrito de Leiria, e no concelho de Abrantes, distrito de Santarém.

Em resolução encontravam-se os fogos nos concelhos de Ferreira do Zêzere, distrito de Santarém, e de Cantanhede, distrito de Coimbra.

O incêndio em Abrantes era o que mobilizava mais operacionais (639), seguindo-se o de Cantanhede (307), Alvaiázere (239), Ferreira do Zêzere (188) e Pombal (61).

A apoiar os operacionais no combate às chamas encontravam-se 457 viaturas.

11 de agosto foi o dia do ano com mais incêndios em Portugal

Sexta-feira foi o dia deste ano em que Portugal registou mais incêndios, num total de 220 ocorrências, das quais 60 apenas no distrito do Porto, informou hoje a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

No primeiro ‘briefing’ do dia, a adjunta de operações da ANPC, Patrícia Gaspar, revelou que estão neste momento dez incêndios em curso, com o fogo em Abrantes, distrito de Santarém, a continuar a preocupar as autoridades, depois de no final da tarde de sexta-feira ter estabilizado, antes de o cenário se agravar.

Das 220 ocorrências registadas na sexta-feira, um novo máximo diário, os operacionais conseguiram dominar grande parte.

Segundo Patrícia Gaspar, todos os grupos de reforço estão empenhados no combate aos incêndios, como um avião marroquino, ao qual se deverão juntar hoje dois aviões Canadair oriundos de Espanha.

Em relação à previsão meteorológica, hoje e no domingo deverão manter-se o tempo seco, as temperaturas elevadas e o vento.

A propósito do vento, Patrícia Gaspar sublinhou que este tem favorecido o desenvolvimento de incêndios, com rajadas de 60 quilómetros por hora e que provocam novas projeções.

A adjunta de operações da ANPC revelou ainda que os sapadores florestais de Alvaiázere que sofreram um acidente de trânsito quando combatiam o incêndio que se regista naquele concelho estão bem e foram assistidos no local logo após o capotamento lateral do carro.

Questionada sobre eventuais falhas no Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP), Patrícia Gaspar revelou que se têm verificado “constrangimentos pontuais”, os quais não tiveram impacto de maior, e que os meios móveis têm sido acionados.

As falhas, entretanto colmatadas, foram sentidas nos incêndios de Abrantes, Cantanhede e Mealhada.

Patrícia Gaspar reforçou o apelo da Proteção Civil para que a população adote comportamentos que previnam os fogos, lembrando que só na sexta-feira e no espaço de duas horas foram registados mais de oito incêndios florestais na zona do Pombal.

(Notícia atualizada às 10h39)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.