“Nas últimas 24 horas, 771 combatentes do regimento nacionalista Azov da siderúrgica Azovstal em Mariupol renderam-se. No total, desde 16 de maio [segunda-feira], 1.730 combatentes, incluindo 80 feridos, foram feitos prisioneiros”, disse o ministério.

Também o líder da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), Denis Pushilin, disse hoje que mais de metade dos militares ucranianos sitiados na siderúrgica renderam-se.

Segundo uma fonte citada pelo digital Meduza, declarado “agente estrangeiro” e bloqueado na Rússia, 89 dos combatentes ucranianos que se renderam foram enviados para a cidade de Taganrog, na região de Rostov.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.