Em comunicado, o Departamento de Armas e Explosivos da PSP adiantou que foram destruídas 3.738 armas de fogo e armas brancas.

“As armas a destruir foram declaradas como perdidas a favor do Estado no âmbito de processos-crime, contraordenação ou administrativos, depois de terem sido apreendidas pela PSP e demais autoridades policiais, a nível nacional, no decorrer da sua missão preventiva, fiscalizadora ou de investigação”, adianta a PSP.

Na nota, a PSP destaca que no lote de armas destruídas constam também as que tinham sido entregues voluntariamente.

“Dado o estado de degradação em que se encontram as diferentes armas e a sua inutilidade para a atividade operacional, formativa, cultural, museológica ou outra, decidiu o Diretor Nacional da Polícia de Segurança Pública mandar proceder à sua adequada e preventiva destruição”, é referido.

A PSP lembra que durante o ano de 2018 efetuou seis destruições de armamento num total de cerca de 18.146 armas de fogo e armas brancas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.