Os dois primeiros ataques, lançados de madrugada contra as bases de Barire e Awdhegle, a menos de 100 quilómetros da capital, Mogadíscio, foram desencadeados com a explosão de carros armadilhado.

Em Barire, os terroristas conseguiram entrar nas instalações e roubar veículos aos militares antes de estes recuperarem novamente o controlo.

No terceiro ataque, o Al Shabab atacou com morteiros a base militar da localidade de Jannaale, mas sem causar vítimas.

O comissário do distrito de Awdhegle, Abdullahi Osman, disse à Efe que 35 combatentes do grupo terrorista islâmico e dois militares do exército morreram no ataque a Barire, enquanto em Awdhegle morreram 12 soldados e nenhum ‘jihadista’ foi abatido.

Hoje de manhã explodiu outro carro armadilhado junto a uma caravana militar na cidade de Lafoole.

Tanto o Al Shabab como as forças armadas da Somália reclamaram vitória nos confrontos de hoje através dos meios de comunicação e redes sociais.

Os atentados do grupo islamita são frequentes em Mogadíscio, capital de um país submergido em guerra desde 1991, quando caiu o regime do ditador Mohamed Siad Barre.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.