"A descoberta de 39 corpos na costa líbia esta semana eleva o número de vítimas para pelo menos 3.034", afirmou a OIM em comunicado, lembrando que este número é muito mais elevado do que as 1.917 mortes registradas nos sete primeiros meses de 2015.

No entanto, a quantidade de chegadas é apenas "levemente" maior que no mesmo período do ano anterior, indicou a OIM.

O aumento do número de mortos e desaparecidos é explicado pela quantidade excepcional de migrantes registados no fim de maio. Durante este período, os naufrágios envolveram embarcações maiores, com centenas de pessoas a bordo, indicou a OIM.

A travessia para a Itália continua a ser a mais perigosa, com 2.606 mortos desde o início do ano e 88.350 migrantes registrados.

No mesmo período, 160 mil migrantes chegaram à Grécia e 383 faleceram ao tentar.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.