Conta o Jornal de Notícias que existem livrarias com os manuais escolares esgotados devido ao atraso no fornecimento das editoras, que falam numa "corrida contra o tempo" para ser possível responder às necessidades.

No início de julho, por decisão da Assembleia da República, no seguimento de uma proposta do CDS/PP, foi determinada a suspensão da devolução dos livros do passado ano letivo em virtude da pandemia. Desta forma, todos os livros do ano letivo que começa a partir de 14 de setembro serão novos.

Apesar de os pais saberem que nas primeiras cinco semanas deverão ser usados os manuais do ano passado, já estão a ser feitas encomendas para os novos livros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.