“Como os 100 anos começaram no dia 27 de maio e terminam a 27 de maio do ano que vem, eu não vou esperar por 27 de maio do ano que vem. Eu hoje vou condecorar com a Ordem da Instrução Pública, de serviço ao país e formação de construtores do futuro em Portugal, o CNE”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Chefe de Estado falava em Idanha-a-Nova, no Monte Trigo, durante a abertura oficial do 24.º acampamento nacional de escuteiros (ACANAC).

O Presidente da República chamou o chefe nacional do CNE, Ivo Faria, para lhe entregar a condecoração à frente dos 18.500 escuteiros presentes no ACANAC.

“Não o podia fazer em frente de 100, 200 500 ou mil. Tinha que sere aqui convosco para agradecer aquilo que Portugal vos deve”, salientou.

Marcelo fez aquilo que outros dois Presidentes da República, Mário Soares e Jorge Sampaio fizeram ao CNE, condecorando-o com a Ordem de Mérito (1992 do século passado) e a Ordem do Infante D. Henrique (1997), respetivamente.

A Ordem da Instrução Pública é uma ordem honorífica Portuguesa atribuída como galardão por altos serviços prestados na educação e no ensino. A sua origem remonta a abril de 1927 com a criação da Ordem da Instrução e da Benemerência, que foi desdobrada surgindo em 1929 a atual Ordem da Instrução Pública.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.