Segundo uma nota divulgada hoje pela Presidência da República, o chefe de Estado irá participar "em diversos eventos e iniciativas no âmbito das Nações Unidas sobre temas da agenda internacional" e "fará uma intervenção na sessão de abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas".

"Durante a estada em Nova Iorque manterá ainda uma série de encontros bilaterais à margem da Assembleia Geral [da ONU]", lê-se na mesma nota.

Em setembro de 2016, o Presidente da República participou na 71.ª sessão da Assembleia Geral da ONU, focado na candidatura de António Guterres a secretário-geral desta organização - cargo para o qual o antigo primeiro-ministro português seria escolhido menos de um mês depois, iniciando funções em 01 de janeiro de 2017.

Há dois anos, Marcelo Rebelo de Sousa estreou-se no debate geral anual entre chefes de Estado e de Governo dos 193 Estados-membros da ONU com um discurso em que defendeu que o novo secretário-geral devia ser "um congregador de espíritos e de vontades", na linha de Mahatma Gandhi e Nelson Mandela.

Nessa ocasião, encontrou-se com a comunidade portuguesa na vizinha Newark, no estado de Nova Jérsia, e participou numa cimeira sobre refugiados promovida pelo então Presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, com quem esteve também numa receção que este ofereceu aos chefes de Estado da ONU.

A sua comitiva oficial incluiu o antigo Presidente da República Jorge Sampaio e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

No ano passado, foi o primeiro-ministro, António Costa, quem representou o Estado português na 72.ª sessão da Assembleia Geral da ONU.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.