"Não fosse ter um jantar em Lisboa e o dia era perfeito. Como professor, sinto-me muito bem entre estudantes. O meu sonho era ficar aqui a ver o jogo de futebol [referindo-se ao Portugal - Andorra de qualificação para o Mundial de 2018 que se joga hoje à noite em Aveiro] entre jovens", disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O chefe de Estado apontou que, com esta visita, visitou na última semana o Porto pela terceira vez: "O Porto é muito acolhedor, é muito caloroso. Gosto muito. Já começo a estar habituado a ter aqui um poiso", afirmou.

Depois de uma manhã passada na Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa e antes de visitar a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, o Presidente da República inaugurou o Pólo Zero da Federação Académica do Porto (FAP), localizado na Praça de Lisboa, junto ao Passeio dos Clérigos.

Trata-se de um local destinado, segundo o presidente da FAP, Daniel Freitas, "a milhares de estudantes do Porto", estando localizado mesmo no centro da cidade, para "convívio, estudo e lazer, promoção de emprego e empreendedorismo e prática do associativismo", entre outras vertentes.

Antes de conhecer as instalações, Marcelo Rebelo de Sousa assistiu no exterior, ao lado o presidente da FAP, do presidente da câmara do Porto, Rui Moreira, bem como do reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, e da presidente do Instituto Politécnico do Porto, Rosário Gamboa, a uma performance artística protagonizada por estudantes da academia portuense.

Depois de receber das mãos dos estudantes uma garrafa de vinho do Porto e uma t-shirt, não faltaram as habituais fotografias, palmas e abraços e a entrada para o Pólo Zero, onde foi descerrada uma placa ao som de guitarras portuguesas.

Seguiu-se uma "conversa informal", com Marcelo Rebelo de Sousa a insistir para que os estudantes que estavam em pé se sentassem mais junto dele.

Depois de Daniel Freitas ter descrito o Pólo Zero e de Rui Moreira ter contado algumas peripécias da sua vida estudantil, o Presidente da República recordou que foi fundador da Faculdade de Direito da Universidade do Porto, o que o obrigou a estar nesta cidade, como disse, "mais permanentemente".

"Tive a alegria de receber o diploma do meu doutoramento honoris causa no Porto. A minha ligação à academia aconteceu muito tarde, já como professor, mas sinto-me academicamente muito ligado [ao Porto]. Há sítios onde gosto de regressar como se estivesse em casa. E passo agora a ter uma nova casa que é este Pólo Zero desta queridíssima federação", disse o chefe de Estado.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.