“Não comento essas atuações parlamentares, são do foro da Assembleia da República. O Presidente da República não deve estar a comentar”, afirmou aos jornalistas à margem do lançamento do livro "A Sedutora Tinta das Minhas Noutes", da autoria do homólogo de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca.

O chefe de Estado falava na Póvoa de Varzim, no distrito do Porto, à margem da 20.ª edição do Correntes d´Escritas.

Questionado sobre que livro proporia a António Costa em vésperas da votação da moção de censura, Marcelo Rebelo de Sousa respondeu que ele é uma pessoa que lê muito e que gosta muito de ler, tendo boas escolhas.

“Sei que ele tem boas escolhas porque já trocámos critérios de escolhas algumas vezes”, referiu.

Na quarta-feira, no parlamento, será discutida e votada a moção de censura do CDS-PP ao Governo, a segunda desta legislatura.

A última a ser discutida no parlamento foi também apresentada pelo CDS-PP em 24 de outubro de 2017, centrada nas falhas do Estado no combate aos grandes incêndios desse ano. Foi rejeitada com 122 votos contra, do PS, PCP, BE, PEV e do deputado do PAN, e 105 votos favoráveis, do CDS-PP e do PSD.

Para ser aprovada, o que implica a queda do Governo, a moção tem que obter 116 votos. PS e os outros partidos de esquerda (PCP, BE e PEV) têm maioria na Assembleia da República e já anunciaram o voto contra, ao passo que o PSD votará favoravelmente.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.