Em declarações à agência Lusa, o comandante da Zona Marítima do Sul, Paulo Isabel, considerou “de extrema importância” que os pescadores mais expostos à ondulação utilizem os coletes salva-vidas e que mantenham em zonas de fácil acesso os meios de salvamento a bordo das embarcações.

“Além dos equipamentos de segurança, os pescadores devem verificar as condições meteorológicas antes de saírem para o mar, face à previsão do agravamento do estado do tempo para a costa do Algarve, com ondulação que pode variar entre os quatro e os cinco metros de altura”, destacou o comandante.

Paulo Isabel recomendou, também, que a população “evite os passeios junto à linha de água, em particular os molhes e as zonas de rebentação nas praias”.

“As pessoas são atraídas aos molhes pela rebentação e, por vezes, são surpreendidas pela ondulação, sendo arrastadas para o mar”, advertiu.

O comandante da Zona Marítima do Sul recordou que, “apesar de os meios de socorro marítimos estarem de prevenção, é fundamental da parte de todos uma atitude de prevenção, para evitar situações de risco com consequências graves”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.