“Mário Soares foi a figura maior do socialismo democrático e da social-democracia em Portugal e um dos mais prestigiados políticos europeus e mundiais. Paladino da liberdade, entre as múltiplas e relevantes funções que desempenhou esteve a de membro do Parlamento Europeu eleito pelo Partido Socialista, o seu partido de sempre”, refere uma nota dos eurodeputados socialistas.

Na mensagem, assinada pelo eurodeputado Carlos Zorrinho, a Delegação do Partido Socialista no Parlamento Europeu presta ainda “uma calorosa e sentida homenagem ao grande vulto político (agora desaparecido) e envia à sua família as mais sentidas condolências”.

Mário Soares, que além de Presidente da República, foi fundador e líder do PS, assim como ministro dos Negócios Estrangeiros e primeiro-ministro, morreu hoje, aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde estava internado desde 13 de dezembro de 2016.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.