Segundo a mesma fonte, na conferência de líderes, na qual além do presidente da Assembleia da República deverão estar presentes representantes do Governo e dos grupos parlamentares, serão transmitidas informações sobre as iniciativas que o parlamento levará a cabo de homenagem a Mário Soares.

Serão igualmente fornecidos pormenores sobre as cerimónias fúnebres do antigo chefe de Estado.

Mário Soares morreu hoje, aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde se encontrava internado desde 13 de dezembro.

No dia 22, foi transferido dos cuidados intensivos para a "unidade de internamento em regime reservado", depois de sinais de melhoria do estado de saúde.

No entanto, na véspera de Natal, um agravamento súbito da situação clínica obrigou ao regresso do antigo chefe de Estado à unidade de observação constante.

Mário Soares combateu a ditadura de António Salazar, fundou o PS e regressou a Portugal do exílio logo a seguir ao 25 de Abril.

Depois de ter chefiado o governo, foi Presidente da República entre 1986 e 1996.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.