Promovido pela Câmara Municipal de Marvão, no distrito de Portalegre, a 12.ª edição do festival islâmico “Al Mossassa” regressa, no fim de semana, às ruas íngremes da vila alentejana, prometendo conduzir os visitantes, até domingo, ao quotidiano do século IX.

“Em Marvão, não tínhamos nenhuma referência ao nosso fundador e, este ano, vamos inaugurar um monumento, uma obra de um grande artista, João Cutileiro, que mostra a postura de um lutador, de um empreendedor, que fundou Marvão e Badajoz (Espanha)”, disse hoje à agência Lusa o presidente do município, Vítor Frutuoso.

De acordo com o autarca, a realização do festival “Al Mossassa” requer "um trabalho muito detalhado” em termos logísticos, uma vez que decorre num espaço muralhado, o que “levanta algumas condicionantes”.

“É um dos mais importantes eventos culturais do concelho e nós investimos numa grande promoção em Espanha. Este festival é mais um ´piscar de olhos` para atrair turistas portugueses e espanhóis à nossa terra”, acrescentou.

O festival islâmico “Al Mossassa” resulta de uma parceria com a cidade espanhola de Badajoz, uma vez que homenageia Ibn Marúan, o rebelde fundador das duas localidades.

Além da inauguração do monumento de homenagem a Ibn Marúan, na sexta-feira, pelas 17:30, o programa prevê "animação constante", com espetáculos de música, danças orientais, manipuladores de fogo e andarilhos, artes circenses, demonstrações de falcoaria, encantadores de serpentes ou lutas de espadas.

Na parte alta da vila de Marvão, vai ser reconstituído um mercado da época, com cerca de 70 pontos de venda e apelidado como o “Mercado das 3 culturas”.

No mercado, em que coabitam os legados islâmico, judaico e cristão, os visitantes poderão encontrar produtos e objetos relacionados com estas culturas.

No primeiro dia e no sábado, a partir das 21:30, os visitantes vão poder assistir, junto à entrada do castelo, a um espetáculo dedicado às três culturas, com música, dança, acrobatas, malabares de fogo e ´vídeo mapping`, além da festa das “Três Culturas - Marvão, 10.000 anos de histórias e lendas!”

“Nós vamos apostar este ano mais no período da noite, com espetáculos de grande qualidade e que vão marcar a diferença”, sublinhou o autarca.

O Festival "Al Mossassa" termina no domingo após um desfile pelas ruas de Marvão, com músicos, bailarinas, malabaristas, manipuladores de fogo e andarilhos, aves de rapina, encantadores de serpentes e figuras características da época.

Paralelamente, o município promove, a partir de quinta-feira e até ao dia 15 deste mês, na Casa da Cultura de Marvão, uma feira do livro com o objetivo de promover os hábitos de leitura.

De acordo com a câmara, mediante a apresentação do comprovativo de compras na 14.ª edição da Feira do Livro de Marvão, o município oferece a entrada no festival “Al Mossassa”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.