O informático fez as acusações no Twitter, conta a Sky News.

"Peço desculpa pela minha ausência de três dias, mas estive inconsciente por dois dias no centro médico Vidant na Carolina do Norte e acabei de acordar. Os meus inimigos modificaram algo que ingeri. Contudo, sou mais difícil de matar do que qualquer um possa imaginar. Voltei", escreveu no Twitter.

Em fotografias partilhadas na rede social, o responsável pelo antivírus aparece entubado, ligado a máquinas, deixando um aviso na publicação.

"Aqueles que fizeram isto vão perceber o verdadeiro significado da ira. Sei exatamente quem são. Era melhor terem desaparecido", pode ler-se.

O informático de 72 anos, nascido na Inglaterra, fundou a McAfee Associates em 1987, acabando por se demitir da empresa em 1994.

Em 2012, McAfee foi procurado pelo alegado homicídio de outro cidadão norte-americano no Belize.

McAfee negou qualquer envolvimento na morte do americano Gregory Faull e disse estar a ser perseguido e recear pela própria vida no Belize.

Oriundo da Florida, Gregory Faull, de 52 anos, foi encontrado morto, com ferimentos de bala, no domingo de manhã na sua mansão por um empregado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.