Como parte de um acordo alcançado entre a sua defesa e os procuradores, Klete Keller admitiu a sua culpa numa das sete acusações contra o próprio durante uma audiência perante o Juiz Distrital dos EUA Richard Leon, do Distrito de Colúmbia, Washington.

Além disso, Keller concordou em cooperar com o Departamento de Justiça, incluindo testemunhar em outros julgamentos e possivelmente participar em atividades de aplicação da lei sob disfarce, em troca da retirada das outras acusações.

A acusação de obstrução de um processo oficial pode acarretar uma pena de prisão de 20 anos, mas as diretrizes de sentença preveem uma pena de 21 a 27 meses.

Keller, que ganhou duas medalhas de ouro e cinco medalhas no total durante as suas participações nos Jogos Olímpicos de Sydney, Atenas e Pequim, foi identificado por antigos companheiros de equipa e treinadores entre um grupo de apoiantes do agora ex-presidente Donald Trump (2017-2021) que invadiu o Capitólio enquanto decorria uma sessão para certificar os resultados eleitorais de novembro de 2020.

O antigo nadador foi visto num vídeo colocado online vestindo um casaco com um emblema da equipa olímpica e o nome “Estados Unidos” impresso nas mangas e nas costas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.