“Durante o mandato de Rui Rio ainda acreditei que, por falhanço dos adversários, ele pudesse chegar a primeiro-ministro. Mas agora já não acredito que o possa ser, embora ache que o PSD, nas próximas legislativas, vai chegar ao governo”, concluiu Luís Filipe Menezes.

Em declarações aos jornalistas, à margem de uma ação de campanha dos candidatos do PSD à câmara de Vila do Conde, distrito do Porto, manifestou-se ainda confiante que os sociais-democratas vão aumentar o número de eleitos nas autárquicas de domingo, melhorando os resultados obtidos nos sufrágios de há oito e quatro anos.

“Esses últimos resultados [autárquicos] foram o reflexo do PSD ter governado o país nos tempos da `troika´, mas também de alguns erros cometidos. Colocou-se o interesse de Portugal acima de outros. Mas como se bateu no fundo, agora só se pode melhorar. Resta saber qual será a dimensão dessa melhoria”, disse Luís Filipe Menezes.

Para Menezes, não se deve, ainda assim, "cometer a heresia de pedir à direção do PSD que ganhe estas eleições”.

“Como batemos tão em baixo, não se pode exigir a nenhum líder a vitória. Acho temos boas condições para melhorar, mas isso estará mais nas mãos dos militantes e dos candidatos, do que nas do Rui Rio”, completou.

Sobre uma eventual demissão ou não recandidatura de Rui Rio caso os resultados do PSD nestas eleições autárquicas não sejam de acordo com as expectativas, Luís Filipe Menezes não quis “fazer futurologia”.

“Quem pode salvar Rui Rio no domingo são os excelentes militantes e candidatos do PSD pelo país fora. Acredito que ganhando um número significativo de juntas e câmaras, o dr Rui Rio ficará no poder e puxará desses galões. Oxalá se mantenha mais algum tempo, pois era sinal que tínhamos obtidas vitórias importantes”, disse Luís Filipe Menezes.

Ainda assim, o também ex-autarca de Vila de Nova de Gaia, que disse que esteve “sempre disponível para colaborar e apoiar as várias candidaturas do partido sempre que foi solicitado”, mostrou-se pouco crente no triunfo do PSD em alguns municípios.

“Não ando a vender a ‘banha da cobra’. Acho que vamos levar uma ‘banhada’ em Vila Nova de Gaia, mas isso é porque Rui Rio o quis. [o candidato] Cancela Moura como pessoa merece-me todo o respeito, mas é a imagem do não candidato. Em Gaia vai ser um desastre, se dissesse o contrário estava a ser hipócrita”, desabou o ex-autarca.

Também para o município do Porto, Luís Filipe Menezes se mostrou pouco convicto na vitória do PSD, embora antecipe um “resultado razoável” para o candidato do partido Vladimiro Feliz, que vai esta sexta-feira apoiar numa ação de campanha.

“Seria irrealista dizer que acredito que o PSD pode vencer as eleições no Porto. É muito difícil, mas acredito num bom resultado de Vladimiro Feliz, para que daqui a quarto anos o PSD esteja em condições de discutir aquilo que sempre foi natural”, analisou Luís Filipe Menezes, também ele ex-candidato do partido à autarquia portuense.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.