Segundo comunicado da PSP, o balanço da fiscalização levada a cabo por esta força policial em conjunto com a Guarda Nacional Republicana (GNR) é de que a semana do Ano Novo teve menos acidentes do que os registados no período homólogo em Portugal continental.

De acordo com os dados providenciados pela PSP, entre 28 de dezembro de 2020 e 4 de janeiro de 2021, registaram-se nas estradas do continente 1.995 acidentes, resultando estes em sete vítimas mortais, 24 feridos graves e 474 feridos leves.

Em comparação com os valores registados no mesmo período do ano passado, este balanço significou menos 408 acidentes, menos 15 feridos graves, menos 277 feridos leves, mas mais uma vítima mortal.

Segundo a PSP, as sete vítimas mortais foram cinco homens e duas mulheres, de idades compreendidas entre os 22 e os 80 anos, e a sua morte resultou de acidentes que ocorreram na sequência de quatro despistes, dois atropelamentos e uma colisão entre dois veículos ligeiros de passageiros, nos distritos de Braga (4), Guarda (1), Porto (1) e Viana do Castelo (1).

Ao todo, foram fiscalizados não só pela PSP e pela GNR, como também pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) — através do SINCRO - Sistema Nacional de Controlo de Velocidade — 2.046.836 veículos durante este período.

Deste processo de fiscalização, foram registadas 13.360 infrações. A grande maioria prendeu-se com excesso de velocidade, 11.460, mas a taxa de infratores (n.º total de infrações/n.º total de veículos fiscalizados) baixou para 0,56%, 30% abaixo da registada em período homólogo do ano anterior (0,80%).

No rol de infrações detetadas pelas forças policiais seguem-se 779 infrações relativas a irregularidades com a inspeção obrigatória, 364 por manuseamento do telemóvel durante a condução e 320 pela incorreta ou não utilização do cinto de segurança.

Já no que toca a infrações por condução sob efeito do álcool, foram submetidos a teste 28.905 condutores, dos quais 437 apresentaram uma taxa de álcool superior à máxima permitida, tendo 267 sido detidos. A taxa de infratores registada foi de 1,51%, 42% abaixo da registada em período homólogo do ano anterior (2,61%).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.