O IPMA prevê para esta quinta-feira, no continente, céu pouco nublado ou limpo, vento em geral fraco do quadrante norte, soprando moderado no litoral oeste e nas terras altas, em especial durante a tarde.

A previsão aponta também para neblina ou nevoeiro matinal no litoral Centro, pequena subida de temperatura, em especial nas regiões do interior Centro e Sul.

Para a Madeira prevê-se períodos de céu muito nublado, apresentando-se em geral pouco nublado nas vertentes sul da ilha, possibilidade de ocorrência de aguaceiros nas vertentes norte e terras altas, vento fraco a moderado de nordeste e pequena subida da temperatura mínima.

Nos Açores prevê-se períodos de céu muito nublado com abertas, temporariamente encoberto, períodos de chuva fraca ou chuvisco (exceto nas ilhas Flores e Corvo no grupo Ocidental) e vento nordeste fraco a bonançoso.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 21 e 33 graus celsius, no Porto entre 16 e 28, em Braga entre 16 e 35, em Vila Real entre 18 e 35, em Viseu entre 18 e 35, em Bragança entre 16 e 37, na Guarda entre 18 e 34, em Coimbra entre 15 e 32, em Castelo entre 23 e 42, em Portalegre entre 26 e 41, em Santarém entre 19 e 37, em Évora entre 20 e 45, em Beja entre 21 e 44 e em Faro entre 24 e 36.

Cinco distritos sob 'aviso laranja' devido ao tempo quente

De acordo com o Instituto, os distritos da Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja vão estar sob ‘aviso laranja’ até às 21:00 de sábado.

Também devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima, o IPMA colocou os distritos de Braga, Vila Real, Viseu, Bragança, Setúbal e Faro sob ‘aviso amarelo’ até às 22:00 de sexta-feira.

O ‘aviso laranja’ é o segundo mais grave de uma escala de quatro e indica situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Doze regiões do país em risco 'extremo' de exposição à radiação ultravioleta

Segundo o IPMA, em risco ‘extremo’ de exposição à radiação UV estão as regiões de Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda, Penhas Douradas, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal e Sines.

O Instituto recomenda para as regiões em risco ‘extremo’ que se evite o mais possível a exposição ao sol.

O resto do país está com níveis ‘muito elevados’ e ‘elevados’ de exposição à radiação UV.

Para as regiões com risco 'muito elevado' e 'elevado', o Instituto recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor do que 2, em que o UV é 'baixo', 3 a 5 ('moderado'), 6 a 7 ('elevado'), 8 a 10 ('muito elevado') e superior a 11 ('extremo').

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.