A erupção do vulcão Semerumjá provocou um morto e pelo menos 35 feridos. Várias pessoas estão presas em prédios e casas. As ruas estão a ser invadidas por nomes nuvens de fumo e cinzas.

As autoridades, no entanto, evacuaram várias localidades quando fluxos de lava as alcançaram e destruíram uma ponte na região de Lumajang.

“Várias regiões foram mergulhadas na escuridão após terem ficado cobertas por cinzas vulcânicas”, disse o porta-voz da agência, Abdul Muhari, acrescentando que foram construídos abrigos em “várias localidades de Lumajang”.

Imagens de vídeo difundidas pela agência mostram os habitantes, entre os quais crianças, a correr para os abrigos no momento da erupção, que ocorreu perto das 15:00 (8:00 em Lisboa).

As autoridades estabeleceram um perímetro de segurança de cinco quilómetros em torno da cratera.

A última grande erupção do Semeru data de dezembro de 2020 e provocou também a fuga de milhares de pessoas, tendo coberto localidades inteiras.

A Indonésia encontra-se no “anel de fogo do Pacífico”, onde se regista cerca de 85% da atividade sísmica mundial.

Este arquipélago do sudeste asiático tem quase 130 vulcões ativos no seu território.

[Notícia atualizada às 19:49]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.