No incidente, que não provocou feridos, os militares da Força de Paraquedistas foram chamados a intervir “para responder a uma situação de troca de tiros próximo de uma igreja católica”, numa operação da missão das Nações Unidas na República Centro Africana (MINUSCA).

A força portuguesa foi ativada “com o objetivo de proteger os civis e recolher informação para esclarecer a situação”, referiu o EMGFA em comunicado.

Foram ainda feitas patrulhas de segurança na área, “mantendo a Força de Reação Rápida portuguesa unidades na área a executar patrulhas e segurança ao local”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.