Alexey Polishchuk disse à agência de notícias estatal russa Sputnik que as centrais voltaram a operar normalmente e os níveis de radiação são normais, “o que foi confirmado pela Agência Internacional de Energia Atómica” (AIEA).

O responsável indicou que a principal tarefa é “prevenir a provocação das forças nacionalistas ucranianas contra estas infraestruturas críticas”.

A AIEA indicou que a central nuclear de Chernobyl voltou hoje a sofrer um corte no abastecimento de energia elétrica devido à ação das forças russas, embora a energia tenha sido restaurada posteriormente, de acordo com dados fornecidos pelas autoridades ucranianas.

“Os níveis de radiação em todas as centrais nucleares são normais”, garantiu a AIEA, citando o operador ucraniano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.