Em resposta à agência ao SAPO24, o Ministério Público confirmou a notícia avançada pelo Expresso, referindo que o processo “corre termos no DIAP da comarca de Lisboa Oeste – secção da Amadora"

A abertura de um inquérito pelo MP surge depois de a Entidade Reguladora da Saúde ter anunciado uma investigação ao caso avançado pelo jornal Expresso a semana passada.

O jornal noticiou que, segundo denúncias de dois cirurgiões, mais de 20 doentes operados no Hospital Fernando Fonseca, que serve a população dos concelhos da Amadora e Sintra (distrito de Lisboa), “morreram ou ficaram mutilados” alegadamente por más práticas médicas no serviço de cirurgia.

De acordo com o semanário, os casos remontam ao ano passado e foram comunicados à direção clínica do hospital no início de outubro (17 doentes) e no final de novembro (cinco situações).

A Ordem dos Médicos foi informada sobre as suspeitas por correio eletrónico. Na missiva enviada à Ordem, segundo o Expresso, os denunciantes escrevem que a "denúncia não se centra num médico em particular, mas sim numa situação sistémica".

[Notícia atualizada às 13h23]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.