O CDS-PP denunciou hoje no parlamento que a consulta de esclerose múltipla no hospital Santa Maria, em Lisboa, “corre sérios riscos de encerrar” por falta de médicos.

“É um tema que já nos tinha sido transmitido e estamos a procurar acompanhar com o maior cuidado. O número de doentes que está sob consulta de um único profissional é muito elevado. Temos de encontrar uma alternativa”, afirmou a ministra da Saúde, Marta Temido, em declarações aos jornalistas no final da comissão parlamentar de Saúde onde hoje foi ouvida sobre a política geral do Ministério que tutela.

A ministra lembrou que, pelas atuais regras, não é possível reter no Serviço Nacional de Saúde os profissionais que fazem a sua formação no serviço público, pelo que terão de ser encontradas “algumas parcerias entre hospitais dentro das redes regionais” para dar resposta à consulta de esclerose múltipla no Santa Maria.

Segundo a deputada do CDS-PP Teresa Caeiro, “só há um médico especialista em esclerose múltipla no serviço de neurologia” daquele hospital do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte.

“Eram cinco e agora é apenas um, que tem a cuidado 900 doentes de esclerose múltipla”, afirmou a deputada.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.