O ex-basquetebolista Kobe Bryant morreu este domingo, 26 de janeiro, na sequência da queda do seu helicóptero privado.

A notícia foi avançada pelo site TMZ e posteriormente confirmada pela Variety e por Adrian Wojnarowski, jornalista da ESPN e um dos mais reputados profissionais a trabalhar na indústria.

Segundo a mesma fonte, a filha do atleta, Gianna Maria, também seguiria a bordo. A informação foi posteriormente confirmada pelo mayor de Los Angeles, Eric Garcetti.

A xerife Alex Villanueva adiantou mais tarde que nove pessoas seguiam a bordo da aeronave. "Não houve sobreviventes... Estavam nove pessoas a bordo do avião. O piloto e oito pessoas", disse Alex Villanueva em conferência de imprensa.

Informações iniciais confirmadas por autoridades locais davam conta de cinco mortos no acidente de helicóptero, que caiu após voar em condições de neblina no noroeste de Los Angeles.

Segundo a CNN, que cita im familiar, entre as vítimas mortais está o treinador de basebol John Altobelli do Orange Coast College, de 56 anos, a sua filha Alyssa Altobelli e a esposa Keri Altobelli.

Adiantou à CNN o treinador assistente Orange Coast College que Gianna e Alyssa eram colegas de equipa na Mamba Academy e estavam a caminho de Thousand Oaks para participar num jogo.

A polícia do condado de Los Angeles informou no Twitter que ocorreu um acidente de helicóptero em Calabasas. O acidente foi reportado às 10 horas locais (18 horas em Lisboa).

Os investigadores estão agora a tentar determinar as causas da queda. De acordo com o Los Angeles Times, a aeronave despenhou-se no nevoeiro e o fogo espalhou-se nos arbustos junto ao local da queda, tornando difícil o resgate.

A Federal Aviation Administration confirma que o modelo do helicóptero é um S-76B Sikorsky, construído em 1991, registado pela Island Express Holding Corp.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, escreveu no Twitter que a morte de Bryant "é uma notícia terrível". Barack Obama também lamentou a perda na rede social: "Kobe era uma lenda em campo e estava só a começar o que teria sido um segundo ato tão significativo quanto (o primeiro)". Veja aqui as reações à morte do atleta.

Hoje, o Staples Center de Los Angeles passou de casa dos Lakers a santuário de Kobe Bryant.

Considerado um dos maiores jogadores de basquetebol de sempre, Kobe Bryant, conhecido por "Black Mamba", foi o melhor marcador de sempre dos Los Angeles Lakers (33.643), clube a que esteve ligado durante toda a sua carreira de 20 anos, tendo conquistado cinco títulos de campeão e sido chamado 18 vezes ao ‘All-Star’.

Pelos préstimos do seu lendário jogador, os Los Angeles Lakers retiraram os números de Kobe Bryant, 8 e 24, das camisolas de jogo.

Bryant conquistou três títulos da NBA consecutivos, entre 2000 e 2002, fazendo uma dupla temível com Shaquille O’Neal, voltando às vitórias em 2009 e 2010, então em “colaboração” com Pau Gasol. O ex-jogador recebeu também duas medalhas de ouro pela prestação da equipa de Basquetebol dos EUA nos Jogos Olímpicos de 2008 e 2012.

O basquetebolista era também, até hoje de madrugada, o terceiro maior marcador na história da NBA — e um dos únicos sete atletas que ultrapassaram a marca dos 30.000 pontos — , com 33643 pontos, mas foi ultrapassado por LeBron James, que atingiu 33655 pontos na carreira.

Em jeito de homenagem à antiga estrela, James utilizou uns ténis especiais para o efeito (com a inscrição "Mamba 4 Life"). Bryant respondeu ao feito, escrevendo "Continua a levar o jogo para a frente King James. Muito respeito irmão #33644", no Twitter.

Em abril de 2016, aos 38 anos, Kobe disputou a sua última partida na NBA, na qual marcou 60 pontos frente aos Utah Jazz, e tornou-se o jogador mais velho a anotar pelo menos 50 pontos num jogo na NBA. Após a reforma, lançou um fundo de capital de risco.

Essa não foi, porém, a sua única iniciativa pós-basquetebol. Em 2018, Bryant recebeu um Óscar da Academia por melhor Curta de Animação pelo filme "Dear Basketball".

O percurso da lenda do basquetebol

Bryant nasceu em Filadélfia. O seu pai, Joe, jogou durante oito temporadas na NBA nos anos 1970/80 pelos Philadelphia 76ers, pelos San Diego Clippers e pelos Houston Rockets. Joe casou com Pam Cox e deram o nome de Kobe ao seu primeiro filho, inspirados por uma cidade japonesa.

Bryant destacou-se desde cedo, logo no liceu de Lower Merion, onde ganhou vários troféus nacionais, tendo depois anunciado que não pretendia seguir para a universidade e tentar a sua sorte dos drafts da NBA. Foi selecionado por Charlotte em 1996, mas os Lakers já tinham negociado um acordo com os Hornets para adquirir Bryant antes da seleção, recorda o Los Angeles Times.

Conta o jornal que o atleta impressionou o então diretor-geral dos Lakers, Jerry West, o que levou a equipa de Los Angeles a trocar Vlade Divac, que seguiu para os Hornets, pelos direitos desportivos de Kobe. À data, com apenas 17 anos, os pais do jovem atleta tiveram de assinar o contrato com ele.

A sua estreia foi na temporada de 1996-97 contra Minnesota, tendo sido na altura o jogador mais novo na NBA. Mas acabou por se destacar na temporada 1998-99, quando alinhou de início nos 50 jogos disputados pelos Lakers.

Kobe e Shaquille O'Neal, colegas de equipa, tornaram-se rapidamente numa das duplas mais temidas da NBA, tendo vencido juntos três campeonatos seguidos. Mas a tensão entre os dois acabou por aumentar nas temporadas 2002-03 e 2003-04, quando os Lakers falharam o título. O'Neal acabaria por sair dos Lakers.

Para piorar as coisas, Bryant foi acusado de assédio sexual em julho de 2003. Apesar do caso ter caído —o atleta chegou a acordo com a alegada vítima — a reputação do  jogador sofreu danos.

Bryant teve alguns dos seus melhores desempenhos nas três temporadas seguintes, mas a equipa viveu anos difíceis entre 2005 e 2007. A temporada de 2007-08 começou com tumultos, na sequência de relatos de que Kobe exigia mudar de equipa, descontente com o treinador e a gestão dos Lakers, mas acabou por recuar. Os títulos nacionais voltaram em 2009 e 2010.

Problemas no joelho e no tornozelo marcaram a temporada de 2011-12 de Kobe e dos Lakers, que dependiam em grande medida do jogador. As lesões marcaram também a época de 2013-14 e Bryant acabou por colocar um ponto final na carreira em 2016... tendo começado uma outra, em Hollywood.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.