A primata, que nasceu no dia 4 de julho de 1971 no Jardim Zoológico de São Francisco, morreu enquanto dormia, indicou a fundação em comunicado.

"A capacidade de Koko para a linguagem abriu as mentes e os corações de milhões de pessoas", sublinhou a fundação, que a descreveu como "um ícone da comunicação entre espécies".

Em 1972, a investigadora e psicóloga de animais Francine Patterson começou a ensinar linguagem gestual a Koko. A gorila continuou a receber aulas na Universidade de Standford, onde foi criada a fundação dedicada ao estudo dos gorilas em cativeiro.

Koko, que chegou a dominar mais de mil palavras, foi protagonista de muitas reportagens, como a realizada pela National Geographic, em outubro de 1978, que mostra Koko a tirar uma fotografia a si mesma enquanto se olha no espelho.

A gorila voltou a ser o centro das atenções quando manifestou afeição por um gato, que ela mesmo batizou de “All Ball”. A relação entre os animais serviu de tema para o livro infantil “Koko’s Kitten”.

A gorila também gostava de pintar e participou em várias conversas online com os fãs.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.