"Shekau preferiu ser humilhado no Além a ser humilhado na terra. Ele matou-se detonando um explosivo", afirmou uma voz que se pensa ser do líder da ISWAP, Abu Musab Al Barnawi, numa gravação na língua Kanuri entregue à AFP por uma fonte que normalmente distribui os comunicados do grupo.

O Boko Haram não teceu ainda quaisquer comentários.

O ISWAP explica na gravação que enviou membros para um enclave do Boko Haram na floresta de Sambisa e que encontraram Shekau sentado dentro da sua casa, o que deu início a um tiroteio.

“Ele saiu, fugiu e escondeu-se no mato durante cinco dias. No entanto, os combatentes continuaram a procurá-lo”, revela a gravação.

Quando o encontraram, os membros da ISWAP pediram que ele e os seus seguidores se rendessem, mas Shekau recusou e detonou um explosivo.

"Estamos muito felizes", revelou a gravação, acrescentando que Shekau era "alguém que cometeu atos terroristas e atrocidades inimagináveis".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.