Este anúncio acontece antes de encontro em Pequim entre o ministro da Energia russo, Alexandre Novak, e o seu homólogo saudita, Khaled Al-Faleh, e antes de um reencontro de 25 de maio dos Estados membros da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

“Os dois ministros estão de acordo sobre a necessidade, com o objetivo de alcançar a estabilização do mercado, de um prolongamento dos acordos [de redução da produção] em nove meses, até 31 de março de 2018″, indicam os dois ministros num comunicado conjunto.

Esta medida deve permitir “reduzir os ‘stocks’ de petróleo ao seu nível médio dos últimos cinco anos e sublinha a determinação dos produtores de garantir a estabilidade, a previsibilidade e o desenvolvimento duradouro do mercado”, segundo a mesma fonte.

Moscovo e Riade vão consultar os outros países produtores de petróleo antes de 25 de maio para “alcançar um consenso completo” sobre um prolongamento de nove meses do acordo de redução de produção, diz o comunicado.

Os países membros da OPEP concordaram em novembro reduzir a produção em 1,2 milhões de barris por dia, por um período de seis meses a começar no início de janeiro deste ano de modo a favorecer a subida dos preços.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.