As paisagens pintadas de branco pela neve costumam ser uma atração turística deste concelho do Norte do distrito de Vila Real.

“Neste momento estaríamos a preparar a receção aos milhares de turistas que, neste fim de semana prolongado, viriam por aí se não fosse esta situação arreliadora da covid-19, que põe toda a gente sequestrada na sua própria casa”, afirmou Orlando Alves à agência Lusa.

Para o autarca, esta situação “é uma pena” porque a “neve é um atrativo muito grande” e “viria ajudar à recuperação de alguma parte daquela economia que está mais fragilidade neste momento, como é o setor da hotelaria e da restauração”.

Entre as 23:00 de hoje e as 23:59 de terça-feira estão proibidas as deslocações para fora do concelho de residência habitual, salvo algumas exceções previstas na lei.

“Nesta altura o território estaria já positivamente invadido por os nossos habituais visitantes e que provêm da Área Metropolitana do Porto, da zona urbana de Braga e Guimarães, de Paços de Ferreira e por aí fora”, salientou Orlando Alves.

O autarca elencou as muitas vantagens da neve, a nível da agricultura ou do reabastecimento dos lençóis freáticos, e disse que o tempo frio é importante para a matança do porco e para o fumeiro.

O concelho dispõe de vários veículos dos bombeiros e câmara preparados para limpar a neve das estradas e também, se necessário, espalhar sal.

Os conselhos são para que os munícipes fiquem em casa e só circulem se for mesmo necessário e, por precaução, as aulas foram suspensas em todo o concelho, deixando 700 alunos em casa até quarta-feira.

Situação idêntica aconteceu em Vila Pouca de Aguiar e, em Valpaços e Boticas, os transportes escolares das zonas mais altas não se realizaram.

Se necessário, os serviços de Proteção Civil municipais estão preparados para apoiar as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) na entrega de medicamentos ou refeições aos idosos, no âmbito dos serviços de apoio domiciliário.

Em Vila Pouca de Aguiar, o município assegurou também que, apesar das más condições meteorológicas, será mantido o funcionamento relativo aos testes à covid-19, designadamente a realização de testes, o respetivo transporte e outras ações necessárias.

O serviço municipal de Proteção Civil de Mesão Frio informou que, devido à queda de neve, a Estrada Nacional 101 (ligação Mesão Frio – Amarante) encontra-se cortada ao trânsito, por tempo indeterminado, em ambos os sentidos. Em alternativa, a circulação rodoviária deverá ser feita através da Estrada Nacional 108.

Devido às condições atmosféricas adversas à circulação rodoviária, a GNR de Vila Real aconselha a que se modere a velocidade, se circule com as luzes devidamente ligadas e se redobre a atenção.

O mau tempo que se vai fazer sentir no continente pelo menos até sábado surge na sequência da passagem em Portugal continental da depressão Dora, que trouxe vento forte, precipitação, neve e descida da temperatura.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.