“Com os últimos dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), iremos fechar o final do ano em perto de um milhão de visitantes do mercado espanhol", um motivo para “apostar definitivamente na promoção” neste mercado e na Feira Internacional de Turismo (Fitur), a “principal feira da Península Ibérica” e uma das principais na Europa”, avançou hoje Melchior Moreira, presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP).

À margem da sessão de abertura da Fitur 2018, onde Portugal se apresentou hoje como "o melhor destino do mundo", Melchior Moreira especificou que os produtos estratégicos da região Norte que estão a ser promovidos nestes cinco dias da Fitur 2018 em Madrid são a “gastronomia” e os “vinhos”, porque segundo um estudo do perfil do turista que chega ao aeroporto de Sá Carneiro, a gastronomia e vinhos “já têm 23% das preferências dos turistas”.

Levar para Madrid os vinhos do Douro e Porto e da região dos Vinhos Verdes, bem como a gastronomia tradicional dos quatro subdestinos turísticos do Norte, designadamente o javali, cabrito, castanha, medronho, caldo verde ou presunto bísaro são as apostas deste ano.

Segundo estudos citados pelo presidente da TPNP, 91% dos espanhóis que visitam a região Norte de Portugal ficam surpreendidos com o destino e com a oferta proporcionada.

O Porto e Norte de Portugal cresceu em novembro de 2017 mais 18,6% em proveitos do turismo, ou seja mais 25,5 milhões de euros, comparativamente com igual período de 2016, e onde se destacam, na opinião de Melchior Moreira, os eventos realizados na região do Porto e Norte.

“Compilando todos os eventos que hoje a TPNP fez até ao final do ano [2017], nós atingimos uma marca perto dos 400 milhões de euros para a economia nacional”, um valor que classifica de “significativo”, relacionando com o que a TPNP dá de retorno, que é “praticamente o triplo do que investe em termos de fundos comunitários”.

O número de dormidas no Porto e Norte de Portugal aumentou 10,5% em novembro de 2017 face ao período homólogo de 2016, correspondendo a 468,7 mil dormidas.

No conjunto dos 11 primeiros meses, cresceu 7,4%, valor superior à média nacional”, avançou hoje à Lusa a Turismo do Porto e Norte de Portugal, realçando um crescimento num mês considerado de “época baixa”.

Dados do Ministério da Economia divulgados hoje indicam que Portugal registou, no mês de novembro, 1,2 milhões de hóspedes, 3,1 milhões de dormidas e 178 milhões de euros de proveitos, que representam, respetivamente, aumentos de 10,2%, 6,5% e 15,5%, face ao mesmo período de 2016.

Os mercados emissores com crescimentos mais significativos durante o mês de novembro foram a Polónia (+46,9%), os EUA (+37,1%) e a Itália (+26,6%).

Em termos acumulados, o Brasil está a crescer 37,4%, seguindo-se os EUA com uma subida acumulada de 33,6%, desde o início do ano, e a Polónia com 29,6%.

A feira anual Fitur, que decorre como é hábito, no espaço Ifema Feria de Madrid, encerra no domingo, dia 21 de janeiro e estima-se que receba cerca de 100 mil pessoas ao longo dos cinco dias do evento, que junta cerca de dez mil empresas de 165 países e regiões.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.