A tradicional celebração de Natal mudou-se para outra igreja gótica ao lado do Museu do Louvre, depois de o incêndio de abril ter consumido o telhado do monumento medieval e ter feito desabar a torre, prevendo-se que a reconstrução demore vários anos.

As autoridades francesas dizem que a estrutura está muito frágil para permitir a entrada de visitantes em segurança, e que há ainda o risco de intoxicação devido às toneladas de poeira de chumbo libertadas pelas chamas.

As celebrações da véspera e do dia de Natal vão ser realizados na igreja Saint-Germain l’Auxerrois, outrora usada pela realeza francesa.

O reitor de Notre Dame, monsenhor Patrick Chauvet, celebra na quarta-feira a missa destinada aos fiéis de Notre Dame, acompanhada por música de coros.

Uma plataforma litúrgica de madeira foi construída na igreja de Saint-Germain para se parecer com a de Notre Dame, segundo a agência AP – Associated Presse, que adianta que a escultura da catedral do século XIV, “A Virgem de Paris”, que sobreviveu ao incêndio, também está em exibição.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.